Tocam os batuques

Gênero : Crônicas da sociedade
Contacto Antonio Muianga
Rúbrica : Poesia / conto
Publicado em : 06/03/2017
Fonte : Antonio Muianga



 



Tocam os batuques



 



(ao Dom Jaime Gonçalves)



 



 



 



Homens de tamanha sabedoria



Homens mórbidos



A ganância tão fresca olhando o dia



Arquitectada pelos bons arquitectos



 



Morrinha de balas



Numa só batucada



Inocente alma em valas



Sem nenhuma dor e nada



 



Acumulados sonhos inactiveis



Ensacados ideais, insubstituíveis



Alimentadas desgraças irresistíveis



Para um amanha visível



 



Queira sonhar alto



Clamando ao mais belo encanto



Sufocando-me na dor



E clamando para quem esteja a seu favor



 



Já deixaste de ser a nação



Já deixaste de ser esta população



Banhada de sangue no rio save



Enquistadas lágrimas de dor e sangue



 



Vozes em prol da manifestação



Vozes cobertas pela descontentação



Desarmem vozes pela paz



Desarmem olhares gananciosos pela paz



 



Tocam os batuques



Toquem mais alto for



Toquem, toquem pela paz



Toquem, toquem melhor



 



 



 



António Muianga



In mahungane mufana de mil olhares



 



 



 



 

Parceiros

  • Arterial network
  • Media, Sports and Entertainment Group (MSE)
  • Gens de la Caraïbe
  • Groupe 30 Afrique
  • Alliance Française VANUATU
  • PACIFIC ARTS ALLIANCE
  • FURTHER ARTS
  • Zimbabwe : Culture Fund Of Zimbabwe Trust
  • RDC : Groupe TACCEMS
  • Rwanda : Positive Production
  • Togo : Kadam Kadam
  • Niger : ONG Culture Art Humanité
  • Collectif 2004 Images
  • Africultures Burkina-Faso
  • Bénincultures / Editions Plurielles
  • Africiné
  • Afrilivres

Com o apoio de